Imprensa

Para você que é jornalista, blogueiro ou simpatizante da causa, nos ajude a divulgar os trabalhos do iStart para que possamos melhor formar a próxima geração totalmente digital de cidadãos brasileiros digitalmente corretos,que praticam Ética e Segurança Digital no dia-a-dia. Abaixo, você encontra um release elaborado para a divulgação do trabalho realizado e formas de contato com o iStart .

Certificação inédita premia instituições de ensino brasileiras que se preocupam em educar sobre uso Ético e Seguro das Tecnologias

7 escolas brasileiras conquistas a certificação, entre elas os colégios DANTE ALIGHIERI (SP-Capital), ETEP (São José dos Campos-SP), COTEMIG (Belo Horizonte-MG), bem como Luteranio(SP), Samaritano (FRANCA-SP), Castro Alves (CARIACICA-ES), El Shaday (SANTO ANDRÉ-SP).

selos

Veja por que o Marco Civil da Internet, que virou lei em abril deste ano, chegou para melhorar a educação no Brasil e com ele a certificação SELO ESCOLA DIGITAL SEGURA!

Em março deste ano, antecipando-se às regras recém trazidas pela nova Lei 12.965 de 23 de abril de 2014 (Marco Civil da Internet), que exige maior educação em Ética e Segurança Digital (arts. 24, incisos VIII, IX, 26, 27 e 29 parágrafo único), 7 escolas brasileiras foram premiadas com o SELO ESCOLA DIGITAL SEGURA.

A nova lei aponta que “o acesso à internet é essencial ao exercício da cidadania”. Por isso, exige capacitação em todos os níveis de ensino para o uso consciente da web, integrada a práticas educacionais. O que significa:

  •   Uso seguro da internet por parte dos alunos, professores e educadores.
  •   Incentivo da rede para o exercício da cidadania participativa e digital.
  •   Promoção de cultura digital e de conteúdos nacionais na web.
  •   Alunos, professores, coordenadores e docentes, em busca do desenvolvimento tecnológico nas escolas, comunidades e bairros.
  •   Inclusão digital em todas as regiões do Brasil para reduzir as desigualdades sociais.
  •   Melhorar a circulação de informação e a comunicação entre todos.

SELO ESCOLA DIGITAL SEGURA é conferido às escolas como uma demonstração de reconhecimento deste compromisso com o dever de ensinar sobre Ética e Segurança Digital, e representa o resultado de um trabalho contínuo em prol da melhoria do ensino no Brasil nas frentes de infraestrutura, regras, formação pedagógica e apoio social para o uso da tecnologia “3S” – SEGURA, SAUDÁVEL E SUSTENTÁVEL.

Para obter a certificação a escola precisa se submeter a uma auditoria técnica-legal que envolve a resposta de um questionário com 180 indicadores, distribuídos em quatro pilares de conhecimento:

  •   Controles tecnológicos: que atestam que a escola já tem tecnologia, ou seja, é digital.
  •   Controles normativos: que verificam o nível de governança em TI e de documentação legal relacionada ao uso dos recursos tecnológicos.
  •   Controles pedagógicos: que medem o quanto a escola já ensina sobre uso ético, seguro e legal da tecnologia, incluindo internet, mídias sociais, celulares, uso de imagem e direitos autorais, respeito a privacidade, cuidados com excesso de exposição, tanto para alunos como para educadores.
  •   Controle sociais: que analisa o quanto a escola já está engajada em campanhas educativas para combater cyberbullying e os abusos do uso indevido da tecnologia junto a alunos e familiares.

Segundo a fundadora do Instituto ISTART e idealizadora da certificação, Dra. Patricia Peck Pinheiro, maior especialista em Direito Digital do país, “hoje muitas Escolas investem em infraestrutura tecnológica mas esquecem de formalizar por escrito as regras de uso das mesmas, o que é necessário para atender a legislação vigente no país bem como para EDUCAR!”.

O instituto ISTART conta com mais de 16 mil voluntários em todo o Brasil para disseminar de forma gratuita conteúdos educativos sobre Ética e Segurança Digital e já realiza pelo segundo ano consecutivo uma pesquisa anual sobre o panorama da Escola Digital Brasileira. O resultado que acaba de ser lançado na última edição 2013-2014 trouxe o seguinte:

  •   93% das Escolas pesquisadas já possuem laboratório de informática.
  •   79% das Escolas pesquisadas já possuem internet sem fio (wireless).
  •   56% das Escolas pesquisadas já usam algum tipo de monitoramento.
  •   86% das Escolas pesquisadas já implementaram regras para proibir uso de celular em sala de aula.
  •   43% das Escolas pesquisadas já orientam professores sobre postura nas Mídias Sociais.
  •   71% das Escolas pesquisadas já têm o uso do computador como parte do Projeto Pedagógico.
  •   83% das Escolas pesquisadas já tiveram incidente de uso indevido de celular na sala de aula
  •   62% das Escolas pesquisadas já tiveram incidente de cyberbullying (ofensas digitais)
  •   40% das Escolas pesquisadas já tiveram incidente de Sexting (envio de foto de menor nua entre celulares e web)
  •   48% das Escolas pesquisadas já tiveram incidente de publicação de imagem não autorizada de aluno nas midias sociais

(Para ter acesso à pesquisa completa, clique aqui)

Segundo Peck, “por promover a inclusão digital e a liberdade de expressão, o Marco Civil precisou também exigir mais educação para prevenir abusos relacionados aos excessos de quem não conhece as regras do jogo.   Formar indivíduos digitalmente corretos, esta é nova obrigação que temos, e isso precisará entrar no conteúdo programático escolar. Provavelmente, quando for regulamentado, como está previsto, deve surgir até o ano que vem, algo neste sentido junto ao MEC. Até porque o Marco Civil estimula a cidadania participativa e fomenta cultura digital e conteúdo nacional”.

DEPOIMENTOS:

“Importante projeto, que veio consolidar os processos em vigor sem validação especializada. Confirma os melhores caminhos e orientações a serem percorridos.” Valdenice Minatel Melo Coordenadora de Tecnologia Educacional Colégio Dante Alighieri   Foto: Colégio Dante Alighieri

Foto: Colégio Dante Alighieri

“Importante projeto, que veio consolidar os processos em vigor sem validação especializada. Confirma os melhores caminhos e orientações a serem percorridos.”

Valdenice Minatel Melo
Coordenadora de Tecnologia Educacional Colégio Dante Alighieri

 

“Importante estar sempre um passo à frente. Manter sempre o controle para evitar riscos. O monitoramento se faz necessário.”

Eduardo Lucas Pinto
Gerente de T.I.
Colégio Dante Alighieri

“Nós somos referência no ensino de tecnologia em Minas Gerais e mantemos uma infraestrutura com equipamentos tecnológicos de ponta para alunos e funcionários. A preocupação com a segurança é constante para o bom funcionamento dos sistemas no acesso geral, preservando as informações que o Grupo tem acesso. É preciso atender a normas rígidas de segurança para conquistar essa certificação que nos ajuda, à medida que aumenta o nosso padrão de qualidade em segurança”.

Virgílio Borges de Oliveira
Assessor de tecnologia
Grupo Cotemig
Fonte: Cotemig

DIVULGAÇÃO:

Dante Recebe Selo da Escola Digital Segura

Samaritano conquista Selo “Escola Digital Segura”

COTEMIG recebe selo de “Escola Digital Segura”

Escolas parceiras da Editora Positivo recebem certificação de “Escola Digital Segura”

 

SERVIÇO:

Sobre o ISTART 
O Instituto iStart foi criado em 2010 pela advogada especialista em Direito Digital, Dra. Patricia Peck Pinheiro, com a missão levar mais educação em Ética e Segurança Digital para as famílias brasileiras.
www.istart.org.br e www.familiamaissegura.com.br

Contato
Telefone: (11) 2678 – 0188, falar com Bruna ou Sandra para entrevistas e receber materiais complementares.
Email: imprensa@pppadvogados.com.brcontato@pppadvogados.com.br